MENU



Apresentação

O Departamento de História da UnB oferece atualmente três habilitações:
  • Bacharelado em História, curso diurno, para atuação profissional nas variadas áreas da pesquisa histórica;
  • Licenciatura em História, cursos diurno e noturno, para habilitação e atuação profissional no magistério de ensinos fundamental e médio.
Todos os cursos exigem o desenvolvimento, ao final, de uma atividade de conclusão  o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), sob a supervisão docente. Na Licenciatura, as seguintes modalidades são possíveis: monografia; artigo científico inédito; material didático (acompanhado de memorial sobre a pesquisa para elaboração do produto final). Já no Bacharelado, pode-se desenvolver: monografia; artigo inédito; material multimídia (acompanhado de memorial sobre a pesquisa para elaboração do produto final); projeto para criação/organização de serviços de pesquisa histórica. No último semestre do curso, pode-se solicitar, por meio de edital especifico da UnB, a dupla diplomação, saindo da Universidade com ambos diplomas.
 
No Departamento de História da UnB, o Bacharelado em História baseia-se nos princípios de interdisciplinaridade, transversalidade, contextualização, flexibilidade, diversidade, acessibilidade e sustentabilidade socioambiental, articulando-se aos pressupostos teóricos e metodológicos que informam o campo da história e de sua escrita, os objetos de estudo, os problemas, os recortes temáticos e as formas de abordagem. De forma similar, a Licenciatura em História baseia-se nos mesmos princípios, porém com destaque ao ensino, os procedimentos didáticos, as metodologias, os recursos e linguagem e as atividades laboratoriais.
 
Os fluxos do Bacharelado e da Licenciatura variam conforme o ingresso pelo primeiro ou segundo vestibular. O sistema de oferta das disciplinas obrigatórias é semestral, ou seja, todos os semestres o Departamento de História oferece todas as disciplinas do fluxo, somadas às disciplinas de outros cursos – por exemplo, dos departamentos de Museologia, Antropologia, Arquivologia, etc. – e, ainda, disciplinas optativas das mais variadas temáticas. Ressalta-se que algumas disciplinas do Departamento de História e de outros cursos exigem pré-requisitos.
 
Para maiores informações sobre as disciplinas e atividades dos cursos, recomenda-se a leitura dos Projetos Político-Pedagógicos, bem como dos fluxos e currículos disponíveis abaixo.

Projetos Político-Pedagógicos dos Cursos de História

Versão: 2019

Fluxos e Currículos dos Cursos de História

Versão: 2019

Atuação profissional em História

Profissionais com formação em História atuam tradicionalmente na área do magistério, podendo exercer essa atividade nas escolas de ensino fundamental e médio, no caso de ter alcançado a Licenciatura na graduação, ou em instituições de ensino superior, após a pós-graduação. Para os/as graduados/as em História e áreas afins, a UnB oferece também a possibilidade de cursar uma Pós-Graduação em História. O acesso à pós-graduação é feito uma vez ao ano, por processo seletivo específico. São oferecidos os cursos de Mestrado e Doutorado acadêmicos, organizados em torno de duas Áreas de Concentração: História Cultural e História Social. A experiência de pesquisa e a aptidão de realizá-la com qualidade e autonomia são requisitos para a atividade acadêmica em estabelecimentos de ensino superior. Conheça as atividades de pesquisa do Departamento de História da UnB.
 
Com a Licenciatura em História, pode-se atuar nos ensinos fundamental e médio e na Educação de Jovens e Adultos (EJA), sem excluir habilidades necessárias às do ofício: domínios de métodos para pesquisar, para trabalhar com variadas fontes documentais, com diferentes tipos de linguagem (textual, iconográfica, cartográfica, audiovisual, etc.) e para produzir conhecimento. O/A futuro/a professor/a é capacitado/a com competências e habilidades para o exercício didático, mas também para a pesquisa em História para mediação e criação, reflexão e reelaboração do saber junto aos/às seus/suas alunos/as.
 
Nos últimos tempos, historiadoras/es têm encontrado formas novas de exercer suas competências, atuando em campos profissionais ligados aos mais variados tipos de informação, com museus, bibliotecas, institutos de pesquisa e serviços de documentação histórica e de patrimônio artístico, histórico, material e imaterial por meio do assessoramento, avaliação e seleção de documentos para fins de preservação, bem como para elaboração de pareces, relatórios, planos, projetos, laudos e trabalhos sobre variados temas históricos, como demarcação de quilombos e terras indígenas. A atuação profissional em História inclui, ainda, a organização de arquivos e bancos de dados históricos, a assessoria nos setores políticos, culturais, turísticos, incluindo organizações não-governamentais (ONGs); a produção de publicações especializadas, didáticas e de divulgação científica, bem como a organização de exposições e eventos de História e áreas afins.
 
Meios de comunicação, humanidades digitais, divulgação científica em rádios, TVs, mídias sociais, jornais, entre outros canais, têm cada vez mais sido ocupados por profissionais com formação em História. Nesse sentido, um campo que vem assumindo maior protagonismo na Universidade é a extensão, com o objetivo de promover o diálogo e a colaboração entre a comunidade acadêmica e a sociedade em geral para produção de conhecimento. Os campos da história pública e a prática da divulgação e comunicação científicas são, assim, crescentes áreas de atuação profissional em História. Conheça as iniciativas de extensão do Departamento de História da UnB.

Regulamentação e representação profissionais

O registro do diploma no MEC é obrigatório para ambas as habilitações. Em 17 de agosto de 2020, a Lei 14.038 regulamentou a profissão de Historiador(a), sendo agora possível retirar o registro profissional. A atuação nos variados campos profissionais é, ainda, promovida e representada por entidades acadêmicas e profissionais. No Brasil, a Associação Nacional de História (ANPUH) e suas seções por unidades federativas buscam representar os/as profissionais com formação em História em geral. Há também redes, associações e sociedades, que promovem os mais variados enfoques do trabalho em História, como a Associação Nacional de Pesquisadores de História Latino-Americana e Caribenha (ANPHLAC), a Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos, a Associação Brasileira de História Oral, entre outras.